09/04/18 ~ Gospel MIX

terça-feira, 4 de setembro de 2018

PF ataca fraudadores do INSS que ameaçavam servidores

Clique na imagem para zoom

Batizada de Recidiva, a ação é um complemento da Operação Púnico, deflagrada em março


 Polícia Federal está nas ruas nesta terça-feira, 4, para desarticular um grupo criminoso especializado em inserir dados falsos nos sistemas de informação do INSS e criar benefícios a pessoas que não tinham direito a eles.
Batizada de Recidiva, a ação é um complemento da Operação Púnico, deflagrada em março. A investigação teve início porque servidores passaram a ser ameaçados para permitir a continuidade das fraudes mesmo após as três prisões da operação anterior.
Com a ajuda de um servidor que já havia sido preso em abril, o grupo alvo da operação, segundo a PF, obtinha benefícios de auxílio-reclusão fraudulentos para presos.
A investigação para apurar a continuação das ameaças mesmo após a Operação Púnico levou a um líder do grupo. O único mandado de prisão cumprido nesta manhã é contra essa pessoa que comandava o esquema.
Além dessa prisão preventiva, são cumpridos 9 mandados busca e apreensão, além de um novo mandado de prisão contra o homem preso em abril. As ações ocorrem nos municípios de São Paulo, Praia Grande, Diadema, Ribeirão Pires e Aguaí. Todos os mandados foram expedidos pela 3.ª Vara Criminal Federal de Santo André.





Fonte

Mais informações »

Ministro do TSE barra propaganda do PT com referência à candidatura de Lula

Clique na imagem para zoom

Na avaliação do ministro, os blocos de propaganda confundem o eleitor, criam artificialmente "estados mentais e emocionais equivocados"


O ministro Carlos Bastide Horbach, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), determinou nesta segunda-feira, 3, que a coligação O Povo Feliz de Novo (PT/PCdoB/Pros) deixe de veicular na televisão a propaganda eleitoral exibida no último sábado, 1, que fez referência à candidatura à Presidência da República do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso e condenado no âmbito da Operação Lava Jato.
Na avaliação do ministro, os blocos de propaganda confundem o eleitor, criam artificialmente "estados mentais e emocionais equivocados" e afrontam a autoridade de decisão do TSE, que na madrugada do último sábado barrou o registro de candidatura do petista.
Horbach atendeu ao Partido Novo, que entrou com seis pedidos no TSE contra as aparições de Lula no horário eleitoral do PT. Mais cedo, a coligação já tinha sofrido uma derrota com a decisão do ministro Luis Felipe Salomão, que - também a pedido do Novo - suspendeu a veiculação da propaganda no rádio com Lula.
"O TSE expressamente proibiu que Luiz Inácio Lula da Silva fosse apresentado, nos programas gratuitos de rádio e de televisão, como candidato a presidente da República, somente sendo lícita à coligação representada a realização de propaganda de seu candidato a vice-presidente, nessa específica condição, tudo - repita-se - em atenção ao requerido por seu representante processual", escreveu Horbach em sua decisão.
"É inegável que a utilização de espaço de propaganda oficial, custeado pelo contribuinte, para divulgação de candidatura que não mais existe tem a potencialidade de confundir o eleitor, criando, artificialmente, estados mentais e emocionais equivocados, em violação ao disposto no art. 242 do Código Eleitoral", concluiu o ministro.

Propaganda

No início da propaganda agora suspensa, o PT afirma que a ONU "já decidiu que Lula poderia ser candidato e ser eleito presidente do Brasil. Mesmo assim, a vontade do povo sofreu mais um duro golpe com a cassação da candidatura de Lula pelo TSE", acrescentando ainda que a coligação "entrará com todos os recursos para garantir o direito de Lula ser candidato".
Vice na chapa do PT, Fernando Haddad afirmou ainda no programa que a decisão "está tomada". "Nós vamos com o Lula até o fim. Porque ele é uma autoridade política no País", diz Haddad.
"Note-se que o fechamento da propaganda com o jingle inalterado da campanha não deixa dúvidas quanto a apresentação de Lula como candidato à presidente e Haddad vice, exatamente como impedido pelo Tribunal: aos 2 minutos e 15 segundos da propaganda uma voz feminina canta "é o Lula, é Haddad é o povo, é o Brasil feliz de novo'", assinala o Partido Novo no pedido atendido pelo ministro.
Horbach ainda determinou a aplicação de multa de R$ 500 mil caso o PT desrespeite sua decisão. "Fixo multa no valor de R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais) para cada veiculação da propaganda aqui impugnada no horário eleitoral gratuito de televisão em desconformidade com o decidido pelo Tribunal Superior Eleitoral", assinala o ministro.

Pedidos

Além da ação contrária ao programa da rádio e na TV, o Novo apresentou uma petição geral dentro do processo de registro de Lula, que tem como relator o ministro Luís Roberto Barroso. O candidato a presidente da República Jair Bolsonaro também entrou com ação contra a propaganda eleitoral do PT transmitida na televisão.




fonte:folhavitoria

Mais informações »

Carro pega fogo na rodovia Serafim Derenzi, em Vitória

Clique na imagem para zoom

A motorista contou que o prejuízo foi de aproximadamente R$ 8 mil


Um carro pegou fogo na manhã desta terça-feira (4), na Rodovia Serafim Derenzi, no bairro Comdusa, em Vitória. A proprietária do veículo não quis gravar entrevista, mas contou que havia levado o filho para a creche e quando foi subir uma ladeira, o carro desligou e quando tentou ligá-lo novamente, o fogo começou. A motorista disse que o prejuízo foi de aproximadamente R$ 8 mil, já que o veículo não tem seguro.
O Corpo de Bombeiros informou que o incêndio aconteceu por volta das 7h. Não houve vítimas. Uma equipe dos Bombeiros foi acionada e as chamas foram apagadas. De acordo com informações passadas pela Central de Videomonitoramento de Vitória, agentes foram ao local e interditaram a via nos dois sentidos, mas o trânsito já flui normalmente. 
Clique na imagem para zoom






Fonte:folhavitoria

Mais informações »