09/25/18 ~ Gospel MIX

terça-feira, 25 de setembro de 2018

Adolescente de 14 anos é detido suspeito de agredir mulher com pauladas na cabeça em Vila Velha

Clique na imagem para zoom

Crime aconteceu na manhã desta terça-feira, no bairro Ibes e, segundo a vítima, foi motivado por uma discussão a respeito do tráfico de drogas na região


Um adolescente de 14 anos foi detido no final da manhã desta terça-feira (25), suspeito de agredir uma mulher com pauladas na cabeça no bairro Ibes, em Vila Velha. A vítima foi socorrida por uma ambulância do Samu, com vários ferimentos no rosto, e levada para o Hospital São Lucas, em Vitória.
O crime aconteceu por volta das 11 horas, na Avenida Vitória Régia. De acordo com a Polícia Militar, uma equipe foi até o local para atender a ocorrência e encontrou a vítima recebendo atendimento médico. 
A mulher contou que o motivo da briga foi um desentendimento por causa do tráfico de drogas no local. A vítima também passou as características do suspeito aos militares, que iniciaram buscas pela região.
Ainda segundo a PM, o suspeito foi encontrado em uma motocicleta e sem capacete. Os policiais mandaram o menino parar, mas ele teria desobedecido e tentado fugir. 
No entanto, ele foi alcançado na Rua Odete Moreira, no bairro Santos Dumont. Com ele, os policiais encontraram uma sacola contendo 168 pinos de cocaína prontos para venda. O adolescente não disse aos policiais a quem pertence a droga e a quem ele a entregaria.
O suspeito foi encaminhado para a Delegacia Regional de Vila Velha, onde confessou ter agredido a mulher com um pedaço de madeira. De acordo com o delegado de plantão, ele alegou que a vítima é conhecida de sua família e que havia furtado R$ 200 na casa dele há dois dias.
O menino alegou ainda que a moto que ele conduzia pertence a um tio e que foi pega sem esse tio saber. De acordo com a polícia, o adolescente possui duas passagens pela Justiça, este ano, por tráfico de drogas.




Fonte:folhavitoria

Mais informações »

Cabeleireiro é assassinado dentro de casa na Serra

Clique na imagem para zoom

Renan Conceição da Silva, de 20 anos, estava limpando a casa quando foi morto com um tiro na cabeça


O cabeleireiro Renan Conceição da Silva, de 20 anos, foi assassinado com um tiro na cabeça, dentro de casa, no final da manhã desta terça-feira (25), de acordo com a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). O crime aconteceu na rua Baixo Guandu, em Vista da Serra I, Serra. O autor do crime seria um suspeito que pulou o muro da residência. Nada foi roubado no local e não há sinais de arrombamento.
O crime pode estar ligado ao tráfico de drogas no bairro. A irmã da vítima, uma dona de casa de 21 anos, informou para a equipe da TV Vitória, que encontrou o corpo do irmão caído dentro de casa, depois de chamá-lo várias vezes do portão da residência. A jovem informou que o irmão estava limpando o lar quando foi assassinado.
Renan estava solteiro, mas deixou dois filhos, uma menina de um ano de idade e um menino de apenas dois anos. As crianças moram com as respectivas mães, nos municípios de Aracruz e Serra.
A família da vítima e a Polícia Militar receberam denúncia de que um suspeito foi visto pulando o muro da casa, antes de populares ouvirem o barulho de algo semelhante a um tiro de arma de fogo.
Renan morava na casa junto com a mãe e o padrasto. Ambos estavam trabalhando, quando o homicídio ocorreu. A mãe da vítima é diarista e tem 42 anos. A mulher foi avisada por parentes que o filho havia passado mal. Quando chegou em casa, depois de ser levada ao local pela patroa, a diarista passou mal, precisou ser amparada e levada a um posto de saúde.
Segundo a irmã da vítima, o rapaz já havia se envolvido com tráfico de drogas na região. Essa mesma informação foi passada à polícia e está sendo tratada com uma linha de investigação. Recentemente, de acordo com a Polícia Civil, Renan havia sofrido ameaças de morte. O crime foi registrado pelo plantão do DHPP e será investigado na Delegacia de Homicídios da Serra.




Fonte:folhavitoria

Mais informações »

PM encontra carro carbonizado que pode ter sido usado em explosão de agência bancária

Clique na imagem para zoom

O veículo foi encontrado na zona rural de Viana. A PM suspeita que o carro seja roubado


Na tarde desta terça-feira (25), policiais militares de Viana localizaram um veículo carbonizado na divisa entre os municípios de Cariacica e Domingos Martins
De acordo com informações da 8ª Companhia Independente de Polícia Militar, responsável pela região de Santa Maria de Jetibá, a placa do veículo encontrado em Viana, condiz com a placa do carro utilizado na ocorrência de explosão de uma agência bancária que ocorreu durante a madrugada desta terça-feira (25) no bairro Caramuru, em Santa Maria de Jetibá.
Ainda de acordo com a Polícia Militar, a placa do carro não condiz com o chassi, portanto a PM suspeita que o carro seja roubado. O veículo foi encontrado no bairro São Paulo de Baixo, na região da Rota Imperial.
A Polícia Civil informa que o caso seguirá sob investigação na Delegacia Especializada de Roubo a Banco. Até o momento ninguém foi detido. 
"Demais informações não serão repassadas, no momento, para não atrapalhar a apuração dos fatos. Denúncias podem ser feitas por meio do Disque - Denúncia 181 ou pelo disquedenuncia181.es.gov.br, o sigilo e anonimato são garantidos".



Fonte:folhavitoria

Mais informações »

SUS gastou R$ 500 milhões em complicações de aborto em 10 anos

Clique na imagem para zoom

Segundo instituto, 500 mil mulheres realizaram pelo menos uma interrupção de gestação em um ano. Isso significa quase uma mulher por minuto



Nos últimos dez anos, o SUS (Sistema Único de Saúde) gastou cerca de R$ 500 milhões somente para tratamentos referentes a complicações decorrentes da interrupção da gravidez. De acordo com uma estimativa do Ministério da Saúde, 250 mil internações por ano estão relacionadas ao aborto induzido irregularmente. Os casos mais extremos, que levam à morte da mulher, chegaram a dois mil na última década.

Segundo uma pesquisa realizada em 2016 pela Anis – Instituto de Bioética, uma em cada cinco mulheres até 40 anos realizou pelo menos um aborto. Em um ano, 500 mil mulheres realizaram pelo menos uma interrupção de gestação. Isso significa quase uma mulher por minuto. “Além de um gasto financeiro, é uma perda humana. Isso sem falar nas mulheres que morrem sem nem chegar ao sistema de saúde”, afirma Gabriela Rondon, advogada e pesquisadora do Instituto.

Essas mortes, conforme diz a pesquisadora, são totalmente evitáveis. “O risco de morrer a partir de um aborto legal é insignificante”, diz. “Esses números, porém, revelam uma situação alarmante.”

Hoje, existem três situações em que a interrupção da gestação é permitida de acordo com a legislação: quando não há outro meio de salvar a vida da mulher, a gravidez é resultado de estupro ou ainda em casos de diagnósticos de anencefalia fetal. “Nessas situações, a mulher pode ser atendida em qualquer um dos estabelecimentos públicos de saúde que possuam serviços de obstetrícia”, declarou a pasta por meio de nota.
O problema, segundo o médico e presidente da Comissão Nacional Especializada de Violência Sexual e Interrupção da Gestação Prevista em Lei da Febrasgo, Rosires de Andrade, mesmo nas situações permitidas por lei, há uma parte das mulheres que não têm acesso a esses serviços. “Existem hospitais que não dão assistência e a proibição não é suficiente para impedir que se faça o aborto.”
Complicações por aborto induzido representam a quarta causa de morte materna. As chances de complicações decorrentes de procedimentos irregulares, conforme explica Andrade, são muito elevadas. “Elas podem fazer o aborto com profissionais mal ou bem preparados. Muitas mulheres estão viajando para Portugal para interromper a gravidez.”
Outras mulheres de baixa renda recorrem à procedimentos que lhes impõem uma série de riscos. “Elas podem comprar pílulas abortivas, mas sem saber a dose do medicamento, podem fazer curetagem, que é meio mais feito, ou aspiração”, diz Andrade. Os procedimentos irregulares podem causar diversas complicações que levam às internações. As pílulas podem ter dosagens incertas ou ter procedências duvidosa. Já os procedimentos intrauterinos podem causar infecções, hemorragias e febres.

Descriminalização

Como o aborto é considerado crime no país, muitos profissionais, ao saberem que uma mulher realizou a interrupção da gravidez, chegam a chamar a polícia. “Se fosse descriminalizado, a interrupção da gravidez poderia ser realizada com um controle médico. Quando o procedimento é bem feito, a mulher não se sente mal, julgada ou criminosa.”
Em agosto, o tema da interrupção da gravidez chegou a ser debatido no STF (Supremo Tribunal Federal) para debater a possibilidade de o aborto não ser considerado crime quando feito até a 12ª semana de gravidez. “Há estudos que mostram que outros países que descriminalizaram o aborto adotaram esse marco”, afirma Gabriela, da Anis.
“São mulheres de todas as idades e classes sociais, com todos os perfis que recorrem à interrupção da gestação, mas ainda têm medo porque são vistas como criminosas”, afirma a advogada. “A descriminalização entrou na agenda política do país e cada vez mais se está olhando para os dados com o objetivo de discutir o aborto mais como uma questão de saúde e menos sob o ponto de vista unicamente moral.”

Aborto legal


O hospital Pérola Byington é um dos poucos autorizados a realizar o procedimento de interrupção da gravidez. De acordo com a ginecologista Maria Eugênia de Santi, responsável pelo setor de planejamento familiar, ocorrem, em média, oito interrupções por semana.
Nos casos das gestações mais adiantadas, a mulher passa por uma indução de trabalho de parto. Ela fica internada, medicada e sob monitoramento para observar a dilatação do colo do útero. A partir disso, é feita a curetagem. Caso a gestação esteja no início, o procedimento é mais simples.
“Uma mulher nunca escolhe deliberadamente interromper uma gravidez. Sempre há um custo emocional bastante importante”, diz a ginecologista. “É muito comum ver esse custo nas pacientes que voltam para o consultório depois. Elas acreditam que se trata de uma punição por terem feito uma escolha numa fase anterior da vida.”





Fonte:folhavitoria

Mais informações »

Veículo roubado há seis meses é recuperado pela PRF na Serra

Clique na imagem para zoom

O carro tinha um registro de furto ocorrido em Linhares, no norte do Estado, em março deste ano



Um veículo com restrição de roubo foi recuperado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), na manhã desta terça-feira (25), na Serra. O carro tinha um registro de furto ocorrido em Linhares, no norte do Estado, em março deste ano.
A PRF realizava uma ação de combate à criminalidade na altura do Km 251, da BR 101, quando o veículo foi abordado. Agentes perceberam que o carro apresentava sinais de adulteração e estava com uma placa falsa.
Em conversa com a equipe, o condutor informou que é organizador de Torneio de Poker, e que adquiriu o veículo de um cliente que perdeu várias apostas, acumulando uma dívida de R$ 115.000,00. Ele foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil da Serra para as providências cabíveis.


Fonte:folhavitoria

Mais informações »

Importunação sexual vira crime com pena de até 5 anos

Clique na imagem para zoom

A proposta ganhou força no Legislativo após casos de homens que se masturbaram e ejacularam em mulheres dentro de transporte público ganharem repercussão



O presidente da República em exercício, ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), sancionou na segunda-feira, 24, a lei que torna crime a importunação sexual, com pena prevista de um a cinco anos de prisão.

O texto sancionado por Toffoli também torna crime a divulgação, por qualquer meio, de vídeo e foto de cena de sexo ou nudez ou pornografia sem o consentimento da vítima, além da divulgação de cenas de estupro.
A lei aumenta a pena em até dois terços se o crime for praticado por pessoa que mantém ou tenha mantido relação íntima de afeto ou com fim de vingança. Também aumenta em até dois terços a punição para estupro coletivo (quando envolve dois ou mais agentes) e estupro corretivo, quando o ato é praticado com objetivo de "controlar o comportamento sexual ou social da vítima".

Defesa do Congresso

Em sua fala, Toffoli destacou que é preciso resgatar o Congresso como "instituição fundamental para a democracia" e também "valorizar a política como aquela que faz avançar uma sociedade". Ele disse que "é altamente significativo" poder sancionar projetos "tão importantes vindos do Congresso" e que ampliam avanços do texto constitucional.
"A Constituição é nosso grande Norte e nós temos de defendê-la e defender esses avanços. Todos esses avanços e esses pactos vão sendo conquistados e vão sendo ampliados e realizados com o passar do tempo."
Toffoli lembrou que a Constituição de 1988 completa 30 anos em outubro e teve grande participação popular. Disse ainda que o Judiciário deve trabalhar envolvido com a sociedade para não só formular direitos, mas também transformar culturas e práticas, pois considera que no Brasil "ainda perdura uma distância grande demais entre termos normativos e a vida concreta".




Fonte:folhavitoria

Mais informações »

Prazo para requerer segunda via de título termina nesta quinta-feira

Clique na imagem para zoom


Eleitores também podem votar com outros documentos


Termina nesta quinta-feira (27) o prazo para o eleitor solicitar a segunda via do título no cartório eleitoral da zona onde está cadastrado. O documento não é o único aceito no pleito de outubro e o eleitor pode se apresentar com outros, desde que seja oficial com foto, como a carteira de identidade, carteira de trabalho, carteira de motorista ou passaporte.
Para solicitar a segunda via do título, o eleitor deve estar em dia com a Justiça Eleitoral, ou seja, não poderá ter débitos pendentes, como multas por ausência às urnas ou aos trabalhos eleitorais, como o de mesário, ou ainda ter recebido multas em razão de violação de dispositivos do Código Eleitoral (Lei 4.737/1965), da Lei das Eleições (Lei 9.504/1997) e leis conexas. Multas devem ser pagas por meio de Guia de Recolhimento da União (GRU) emitida pelo cartório eleitoral e podem variar de R$ 1 a R$ 35,14.

Título digital


Eleitores que estiverem com a situação regular também podem optar pela versão digital do título de eleitor que pode ser obtida gratuitamente por meio do aplicativo e-Título, disponível para smartphones gratuitamente nas lojas virtuais Apple Store e Google Play.
O e-Título também serve como documento de identificação do eleitor caso ele já tenha feito o recadastramento biométrico. Isso porque a versão digital será baixada com foto, o que dispensa a apresentação de outro documento de identificação no momento do voto.
Pelo aplicativo é possível saber o local de votação e, por meio de ferramentas de geolocalização, até sua seção eleitoral. Além disso, ele também oferece serviços como a emissão de certidões de quitação eleitoral e negativa de crimes eleitorais.
O local de votação também pode ser conhecido com uma pesquisa simples no portal do TSE, por meio da seção Serviços ao eleitor “Título de eleitor”, título e local de votação. A consulta pode ser feita pelo nome do eleitor ou número do título, data de nascimento e nome da mãe. Os eleitores que perderam o prazo final do alistamento, no dia 9 de maio, não poderão votar nas Eleições de 2018. Essa foi a data limite para requererem inscrição eleitoral, transferência de domicílio, alteração de título eleitoral ou transferência para seção eleitoral especial (eleitores com deficiência ou mobilidade reduzida).


Reportagem Karine Melo




Mais informações »

Criminosos usam explosivos para arrombar banco em Santa Maria de Jetibá

Clique na imagem para zoom

O crime aconteceu na madrugada desta terça-feira (25), na região Serrana do Estado


Criminosos usaram explosivos para assaltar uma agência bancária, na madrugada desta terça-feira (25), no bairro Camuru, em Santa Maria de Jetibá, região Serrana do Espírito Santo.
Segundo comerciantes que trabalham próximo ao local, a agência teria sido invadida por criminosos por volta 01h40. Ainda segundo comerciantes, os criminosos teriam explodido o banco e depois levado dinheiro dos caixas eletrônicos. A agência ficou destruída, e ainda não há informações sobre o valor levado pelos criminosos.



Fonte:folhavitoria

Mais informações »